Marquese Scott e seu corpo fluido

O norte-americano Marquese Scott é um mestre na arte do “Popping”. A sua dança faz parecer que ele não é humano, ou, se for, não um humano comum. Com ossos e juntas normais, como todos nós. Marquese Scott parece um homem de borracha, deslizando, indiferente à gravidade e outras forças naturais, sobre o chão.  Isso parece o mais próximo que um corpo poderia chegar de ser pura música. “Popping” é um estilo de dança de rua, como o breakdance, surgido na Califórnia da década de 70. Baseia-se na técnica de contrair e relaxar rapidamente os músculos para causar uma espécie de ‘tranco’ no corpo do dançarino, de onde o verbo ‘pop’ em inglês. Dança-se em sincronia com o ritmo de uma música, sendo que diferentes partes do (corpo pernas, braços, tronco, cabeça) movimentam-se, em conjunto ou isoladamente, para transpor ao plano corporal as pulsações, batidas, melodias e vibrações da música.